sábado, 29 de julho de 2017

Milton Nascimento e Margareth "abrem" festival com mais regras e veto a raves

28/7 (sexta) - Margareth Menezes | Abertura
29/7 (sábado) - Milton Nascimento
4/8 (sexta) - Roberta Miranda / Mato Grosso e Mathias
5/8 (sábado) - Caetano Veloso
6/8 (domingo) - Louvor Aliança | Encerramento

...........
Mas para além dos shows, novas regras proibirão as tradicionais as festas after hours e raves concomitantes ao festival. Todas foram terminantemente proibidas pela prefeitura em todo o perímetro urbano da cidade.
Além dessas, há uma série de proibições publicadas junto com o pacote de atrações, como impedimento de som automotivo em espaços e vias públicas; bebidas alcoólicas consumidas em garrafas de vidro – exceto nos bares no entorno da praça e entre as 10h e as 03h da manhã; colocação de som automotivo ou fora dos padrões legais de decibéis, mesmo nos bares. Neles, só poderá haver música ambiente.
Todo o conjunto de regras foi divulgado por meio de um decreto municipal (o de nº 036/2017) e inclui, além da regulamentação dos turistas, um balizamento para atividades de comércio fixo e ambulante durante todo o período de duração do 32º Festival de Inverno.
Quem irá cuidar das aferições de volume será a vigilância sanitária do município. A promessa é fiscalizar todos os dias as bancas de alimentação. Chama a atenção também o valor da taxa de alvará para venda de qualquer coisa de comer dentro da praça do festival. Para ganhar um extra como ambulante será necessário desembolsar R$ 500 para obtenção de um alvará.
A taxa única de alvará de funcionamento de ambulantes em espaços cedidos, locados ou de extensão em comércio fixo terá validade entre o dia 28 de julho e 06 de agosto de 2017 e sujeito à apresentação de termo de declaração do locatário de que o mesmo utilizará o espaço interno, desde que este não ocupe o espaço da calçada, além da assinatura de um termo de responsabilidade perante o órgão fiscalizador.
Nos espaços cedidos fora dos horários dos alvarás anuais, os comerciantes deverão vestir uniformes brancos, toucas, luvas e avental, além de providenciar extintores ou pó químico. Cada proprietário será responsável pela iluminação de sua tenda e taxas necessárias para a liberação da mesma correm por conta deles.
Todos os locais deverão ser mantidos limpos, com lixeiras de uso próprio e para os clientes.
Outra mudança também abrange os locais de estacionamento. Todos os proprietários ou locatários desses espaços deverão estar também uniformizados como seguranças, apresentar tíquetes de controle de entrada e saída dos carros. Além disso, os estacionamentos deverão ter faixas de sinalização e estar situados em locais iluminados.
Está expressamente proibido, de acordo com o decreto municipal, estacionar em vias públicas e calçadas. Quem for pego cobrando deverá pagar multa de 20 vezes o valor do alvará para estacionamento.
Os locadores de brinquedos como pula-pula, motocicletas e carrinhos elétricos deverão pagar uma taxa de R$ 100 para a prefeitura. Os foodtrucks serão regulamentados pelo grupo de comunicação co-promotor do evento e as taxas destes poderão chegar a R$ 2 mil.
Quem irá cuidar das aferições de volume será a vigilância sanitária do município. A promessa é fiscalizar todos os dias as bancas de alimentação. Chama a atenção também o valor da taxa de alvará para venda de qualquer coisa de comer dentro da praça do festival. Para ganhar um extra como ambulante será necessário desembolsar R$ 500 para obtenção de um alvará.
A taxa única de alvará de funcionamento de ambulantes em espaços cedidos, locados ou de extensão em comércio fixo terá validade entre o dia 28 de julho e 06 de agosto de 2017 e sujeito à apresentação de termo de declaração do locatário de que o mesmo utilizará o espaço interno, desde que este não ocupe o espaço da calçada, além da assinatura de um termo de responsabilidade perante o órgão fiscalizador.
Nos espaços cedidos fora dos horários dos alvarás anuais, os comerciantes deverão vestir uniformes brancos, toucas, luvas e avental, além de providenciar extintores ou pó químico. Cada proprietário será responsável pela iluminação de sua tenda e taxas necessárias para a liberação da mesma correm por conta deles.
Todos os locais deverão ser mantidos limpos, com lixeiras de uso próprio e para os clientes.
Outra mudança também abrange os locais de estacionamento. Todos os proprietários ou locatários desses espaços deverão estar também uniformizados como seguranças, apresentar tíquetes de controle de entrada e saída dos carros. Além disso, os estacionamentos deverão ter faixas de sinalização e estar situados em locais iluminados.
Está expressamente proibido, de acordo com o decreto municipal, estacionar em vias públicas e calçadas. Quem for pego cobrando deverá pagar multa de 20 vezes o valor do alvará para estacionamento.
Os locadores de brinquedos como pula-pula, motocicletas e carrinhos elétricos deverão pagar uma taxa de R$ 100 para a prefeitura. Os foodtrucks serão regulamentados pelo grupo de comunicação co-promotor do evento e as taxas destes poderão chegar a R$ 2 mil.
- RDNews -

0 comentários: