segunda-feira, 6 de julho de 2015

Ed Motta faz um paralelo quanto ao tratamento de artistas no Brasil e no exterior

"Os europeus me colocam numa posição onde nunca tive oportunidade de estar no Brasil.
Na Áustria fui ontem atração principal do maior festival de jazz do país... No Brasil me convidam (quando convidam...) para ser uma mera participação "especial". Magoado com isso? Não isso é só uma retratação da realidade...
Meu público não tem culpa, o problema são as velhas ratazanas de sempre por trás do "meio artístico" do Brasa.
Só posso agradecer a Deus pela oportunidade em ser tratado com tanto respeito.
Eu respeito quem me respeita."

0 comentários: