quinta-feira, 8 de maio de 2014

'Semana de Conscientização do Clitóris' tem ação em Hospital do Prazer

Para promover uma discussão sobre a importância do clitóris na satisfação sexual da mulher acontece, até o dia 11 de maio, a Semana de Conscientização do Clitóris. Essa é a segunda edição do evento criado por Nadine Gary, do grupo Clitoraid. A americana, também organizadora do movimento 'Faça topless', pode ser considerada uma espécie de defensora dos direitos do prazer feminino.
"O clitóris é um órgão maravilhoso que vem sendo ignorado, violado e feito tabu. Para muitos é visto como algo antiquado, pecaminoso pelos ensinamentos religiosos e patriarcais" diz Nadine.
"Com a Semana da Conscientização queremos deixar o assunto em voga e fazer com que as mulheres fiquem mais confortáveis ao falar sobre o clitóris".
Não por acaso, maio é também é conhecido como o Mês Nacional da Masturbação nos Estados Unidos. A programação inclui uma sessão de entrevistas e discussões sobre o tema em Las Vegas (Nevada, EUA). Em Chicago (Ilinois, EUA), os membros do grupo Clitoraid têm caminhadas programadas pela cidade vestidos de vulvas gigantes durante toda a semana. No sábado, uma estande será montado na praia de Biscayne Bay, em Miami (Flórida, EUA), no formato de vulga gigante.
O clímax do evento, porém, será em Burkina Faso (África), onde foi criado o "Hospital do Prazer". No centro de atendimento, restaurações clitorianas serão feitas em mulheres que foram submetidas à mutilação em rituais religiosos.
"Nós temos feito 38 operações desde março. As mulheres chegam até nós para contar que têm redescoberto o prazer",  disse Nadine ao "Huffington Post", ressaltando a importância reprodutiva do clítoris.
"O clitóris pode ter até 20 cm - o mesmo tamanho que um pênis - mas está dentro do corpo", afirmou.
Aproveitando o lúdico da causa, Nadine dá um conselho para as mulheres em busca do prazer ainda não encontrado.
"Se você quer se conscientizar sobre o clitóris é preciso conhecer o seu próprio jardim", disse Nadine.
- Page Not Found, Texto: Ana Clara Otoni -

0 comentários: