sexta-feira, 28 de março de 2014

Projeto Jazz na Casa do Parque Bistrô estreia nesta sexta

Estreia hoje na Casa do Parque Bistrô, às 21h (veja mais detalhes no serviço, lá embaixo), o projeto Gold Jazz Quartet, iniciativa do contrabaixista Fidel Fiori — músico difusor do jazz e da musica instrumental no Brasil — que conta com a participação de nomes consagrados da música mato-grossense, alguns deles com experiência internacional, como Sandro Souza (baterista) e Igor Mariano (pianista), aliados a um jovem iniciante em pleno estado de lapidação, o já muito bom vocalista Hendson Santana, de apenas 22 anos.
O timbre do menino é raro, e o uso que seu dono faz dele, qualquer coisa de sensacional. Hendson já domina boa parte de seu potencial, mas, óbvio, colocá-lo em contato com músicos do naipe dos citados deve elevá-lo a outro patamar.
O padrinho do projeto é o publicitário Mauro Cid, que há anos dá apoio para a difusão do jazz no Estado, diz Fidel.
“A grande intenção do projeto é emocionar a platéia e surpreendê-los com temas de riquíssimas harmonias e melodias”, continua o baixista. O Gold Jazz Quartet promete mais feeling do que virtuosismo, pois eles se preocupam em transparecer emoções ao público de forma natural. Além disso, o maior objetivo é tornar a musicalidade da banda acessível para todos os tipos de ouvidos.
No set list desta noite, tocarão clássicos como “Close To You”, da banda norte-americana The Carpenters e releituras como a de “Human Nature”, do príncipe do pop, Michael Jackson.
Hendson Santana, vocalista do projeto, também é o mais recente convidado por Fidel Fiori. “O projeto talvez possa ser um divisor de águas, já que é mais um aglutinador de vários expoentes musicais dentro da estética e temática do jazz. Eu mesmo não sou do jazz, porém o projeto cria uma nova formatação para o meu timbre vocal, coisa que nunca fiz”.
Como todos os outros dispensam apresentações, seguiremos em busca de um pouco mais sobre o menino soprano masculino, barítono (?), quase inclassificável. Como é tocar com músicos de alto quilate inegável, Hendson? “Pra mim está sendo uma grande escola, pois além de estar com músicos extremamente experientes, são pessoas das quais eu sempre fui fã, como o Sandrão e o Fidel”.
Como é que se deu a escolha do repertório? “Eles foram bastante generosos, me deixaram super à vontade e, acima de tudo, foram democráticos. Pois também queriam que eu deixasse a minha marca no projeto”.
Ele conta ainda que começou a cantar profissionalmente por volta dos 13 anos, em bandas de rock da cidade, além de ter feito parte de um coral e estudado interpretação, “mas só um tempo”.
“Inclusive me arrisquei em teste pra tevê e no ano passado eu fiquei em quinto lugar nas audições online pro The Voice Brasil”.

Apesar de não ter entrado (grande coisa, na nossa nada humilde opinião), ele segue investindo em vários projetos, pois continua com sua banda, Gabriela, da qual também é vocalista. A conferir. (Com Assessoria)


SERVIÇO
O que: Estreia do Golden Jazz Quartet.
Quando: Hoje, às 21h.
Onde: Casa Parque Bistrô (Rua Marechal Severiano, 455, ao lado da entrada dos fundos do Parque Mãe Bonifácia).
Quanto: R$ 25 (obrigatório fazer reserva pelo telefone 3365-4789).
- Diário de Cuiabá -

0 comentários: