domingo, 16 de março de 2014

Ninfomaníaca - Volume 2', de Lars Von Trier, estreia no Brasil


Ninfomaníaca – Volume 2', a parte final da saga de uma mulher madura que, por meio de lembranças que não poupam detalhes, relata sua trajetória sexual desde a infância, estreia nesta quinta-feira em todo o país. A continuação do mais recente filme do cineasta dinamarquês Lars von Trier, a despeito das cenas explícitas de sexo, sodomia e perversão, chega ao país com mais uma polêmica. A exemplo do que ocorreu em fevereiro com 'Azul é a cor mais quente', do franco-tunisiano Abdellatif Kechiche, que teve sua duplicação em blu-ray negada por empresas nacionais por causa do conteúdo adulto, 'Ninfomaníaca' também não terá sua versão nesta mídia digital. O volume 1 do filme terá somente uma versão simples (sem extras) em DVD, por empresa não informada.

“Conseguimos fazer a replicação em DVD e a data de lançamento (29 de abril) está mantida”, afirma Euzébio Munhoz Júnior, diretor da Califórnia Filmes, distribuidora no país de Von Trier. “Mas o blu-ray foi cancelado”, acrescenta ele. A negativa foi dada pela Rimo Entertainment (mais conhecida no meio como Sonopress), que produz todo o conteúdo de home vídeo para a Califórnia. “É muito simples. Temos um impedimento contratual (com outras empresas para as quais produzem conteúdo de home vídeo) para replicar conteúdo  que tenha sexo explícito. Não é a questão de homofobia ou preconceito, como muitos falaram. Isso é um negócio. Lógico que eu queria replicar, não rejeitar um pedido. Mas na hora que o departamento jurídico analisou o conteúdo, afirmou que infelizmente não poderíamos fazê-lo”, afirma Fábio Vianna, CEO da Rimo.

Munhoz Júnior acrescenta ter procurado outras duas empresas que também replicam blu-ray, Sony DADC e Videolar, mas não obteve, até agora, retorno. Ele prefere não anunciar o nome da empresa que vai fazer a produção do longa-metragem em DVD, porque o contrato ainda não foi assinado. “Não posso fornecer porque o processo está em andamento. Acho que todo o barulho causado por 'Azul é a cor mais quente' (que é distribuído pela Imovision e mostra o relacionamento de duas jovens francesas) influenciou essa história”, acrescenta Munhoz Júnior, que prevê um futuro cheio de incertezas. “Não sei como vai ser daqui pra frente. Não podemos replicar (em blu-ray) fora do país. Acabamos ficando reféns dessa situação, pois há vários produtos que têm conteúdo adulto pesado.”

Seja como for, as polêmicas que cercam a produção de Von Trier só fazem crescer sua bilheteria. Até agora, o volume 1 da história de Joe (Charlotte Gainsbourg), a mulher que é salva por Seligman (Stellan Skarsgård) depois de um espancamento, e resolve contar a ele sua trajetória de ninfomaníaca, já levou 255 mil pessoas aos cinemas brasileiros. São 100 mil ingressos a mais do que a produção anterior do cineasta, 'Melancolia' (2011) (veja quadro). “Acredito que o volume 2 terá um pouco mais de público, já que tem cenas mais fortes e a primeira parte gerou muita expectativa para a segunda”, diz Munhoz Júnior.

Somadas, as duas partes, na verdade um só filme, têm pouco mais de quatro horas de duração. A versão que está em cartaz no Brasil foi autorizada por Von Trier, mas não é a integral. Esta, sem cortes, tem cinco horas e meia de duração. Munhoz Júnior ainda não assistiu a essa versão. “Estamos aguardando ter acesso ao conteúdo para avaliar se irá para os cinemas, quem sabe numa sessão de madrugada, ou se faremos uma edição especial com box duplo”, comenta. Em DVD, é claro.

Lars von Trier no Brasil
Filme  Ingressos vendidos

Ninfomaníaca – Volume 1 (2014) - 255 mil
Melancolia (2011) - 151.975
Anticristo (2009) - 75.040
O grande chefe (2007) - 25.669
Manderlay (2005) - 37.101
Fonte: Califórnia Filmes

- Uai -

0 comentários: