quarta-feira, 5 de março de 2014

Facebook pretende investir em drones

Depois da Amazon, o Facebook também teria planos de investir em drones. Embora a empresa não tenha feito nenhum comunicado oficial, o site especializado em tecnologia TechCrunch publicou hoje que a empresa estaria negociando a compra da fabricante de drones Titan Aerospace por US$ 60 milhões.
O interesse da empresa em drones estaria ligado ao projeto Internet.org, de Mark Zuckerberg, que pretende levar o acesso à internet para populações mais pobres e desprovidas de conexão.
Os drones fabricados pela Titan Aerospace possuem baterias recarregáveis com energia solar e piloto automático. Eles têm a capacidade de funcionar como satélites, porém, dentro da atmosfera terrestre, e  são mais baratos e versáteis. Dessa forma, seriam usados para levar à internet a partes do mundo ainda sem acesso.
As negociações do Facebook com a Titan incluiriam a produção de 11 mil drones para serem usados na África inicialmente. A ideia é semelhante ao projeto “concorrente” do Google, chamado Project Loon, que pretende conectar o mundo à internet por meio de balões.
A Titan Aerospace nasceu como startup no Novo México, no sudeste dos Estados Unidos,  e já recebeu diversas rodadas de investimento.
Regulação.
Um investimento do Facebook em drones daria ainda mais força para que a FAA, entidade responsável pelos regulamentos da aviação civil nos Estados Unidos, aprove uma regulamentação para uso de drones no país. Em outras partes do mundo, as regras para o uso desse tipo de aeronave variam e o Facebook teria que lidar e até mesmo batalhar pela aprovação do uso dos drones em algumas delas.

0 comentários: