terça-feira, 12 de novembro de 2013

Estudantes da UFMT Cuiabá terão café da manhã a R$ 0,25 a partir do dia 25

O Restaurante Universitário da UFMT, Campus de Cuiabá, começará a fornecer café da manhã aos estudantes de Cuiabá no próximo dia 25, a R$ 0,25. A Universidade Federal de Mato Grosso adota como uma de suas políticas para a permanência do aluno no campus, o preço subsidiado do Restaurante Universitário a R$ 1,00 a refeição para todos os estudantes dos quatro campi. Nos últimos quatro anos a UFMT saiu de um restaurante, no campus-sede, para quatro, em 2013. Nos campi de Sinop e Araguaia o café da manhã já é servido desde 15 de outubro. Em Cuiabá são servidos o almoço e o jantar de segunda a sexta e o almoço no sábado; em Rondonópolis também são servidos almoço e jantar de segunda a sexta e almoço aos sábados. Em Rondonópolis, o café da manhã deverá começar a ser oferecido no início de 2014.
Dos quatro campi da UFMT, em três deles os restaurantes universitários entraram em operação na atual gestão. Os restaurantes dos quatro campi da UFMT oferecem almoço e jantar a R$ 1,00 para os estudantes. No Araguaia, em média, 750 alunos frequentam o RU por dia. Em Sinop são servidas, diariamente, cerca de 500 refeições; em Rondonópolis a média de 800 e, em Cuiabá, 3000 refeições-dia. No Campus do Araguaia, em média 150 alunos frequentam o restaurante na primeira refeição do dia. O horário de expedição do café é das 06h30 às 07h30. Em Sinop, o café da manhã vem sendo servido a 200 estudantes. O cardápio do café da manhã é pão francês, café com açúcar ou adoçante, leite, achocolatado, manteiga e geleia. Nesses dois campi as obras dos restaurantes universitários estão em andamento.
Reforma e Modernização do RU de Cuiabá
O RU de Cuiabá terá sua área de produção totalmente reformada, mas o fechamento será feito com garantia da segurança alimentar, informa a pró-reitora Administrativa, Valéria Calmon Cerisara. As refeições continuarão a ser servidas aos estudantes a R$ 1,00 e o café da manhã começará a ser fornecido no dia 25 deste mês, a R$ 0,25, cumprindo uma política prioritária de gestão e conforme acordo com o movimento estudantil assinado em março deste ano, ressalta.
A obra atende a notificação feita pelo Conselho Regional de Nutrição e pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cuiabá, a partir de vistoria conjunta das duas entidades. O projeto de engenharia está em fase de checagem das normas do Corpo de Bombeiros e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para então ser aberto o processo de licitação, o que, estima-se, levará de 90 a 120 dias.
A reforma do espaço físico incluirá câmaras frias, almoxarifado, instalações elétricas e hidráulicas e acabamentos de bancadas e paredes, por exemplo. O tamanho da cozinha é adequado, demonstrando que foi feita uma projeção adequada quando de sua instalação. O que é preciso, agora, é fazer a adequação às normas atuais, uma vez que quando da construção as normas foram atendidas, explica a pró-reitora.
Essa adequação inclui também a modernização de equipamentos. Será preciso um novo monta carga, a substituição das caldeiras de óleo por outras a gás, a troca dos panelões (já adquiridos), de exaustores e de lâmpadas. As luminárias precisam ser dotadas de grades. Também as janelas deverão receber telas removíveis.
- O Documento -

0 comentários: