sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Brasileiros integram lista das 100 maiores inovações digitais de impacto social do mundo

O site Catraca Livre, o Comitê para Democratização da Informática (CDI) e o coletivo Fora do Eixo são os brasileiros que integram a lista das cem maiores inovações digitais de impacto social do mundo, o Nominet Trust 100, um dos principais financiadores de empreendimentos do Reino Unido.
Criação do ex-editor do "Financial Times" Charles Leadbeater, estudioso de inovações em tecnologia da informação, o Nominet Trust 100 contou com júri formado por especialistas da BBC, "Financial Times" e Universidade de Oxford, entre outros.
Acreditando que a tecnologia pode ser usada para transformar e abordar os problemas sociais, o ranking lista os 100 maiores projetos no mundo geradores de impacto social, selecionados dentre 400 inscritos.
Para a escolha foram levados em conta três critérios: projetos que inspirem novas soluções para problemas difíceis, impactos em milhões de pessoas e modelos que poderiam servir de inspiração para novos projetos.
A proposta é que o guia seja anual e mostre soluções digitais que tragam respostas para problemas sociais em oito áreas: saúde, educação, desenvolvimento local, ambiente e sustentabilidade, participação cívica, acesso ao conhecimento, empoderamento econômico e exclusão social.
Parceiro do Empreendedor Social, o Catraca Livre foi agregado em três categorias: participação cívica, envolvimento da comunidade e educação. "O Catraca sempre se propôs a ser democrático e a disseminar isso por várias cidades", conta o jornalista e fundador, Gilberto Dimenstein.
Somente no Facebook, o site possui uma rede de mais de 2,4 milhões de pessoas. Com foco em cultura, publica diariamente oportunidades gratuitas e de preço popular em São Paulo e no Rio de Janeiro, além de reportagens sobre trabalho, consumo, saúde, educação, esporte, empreendedorismo, entre outros.
"Podemos estar em vários locais, mas o mais importante é servir como uma inspiração para que outras cidades possam ser mais inclusivas, educadas e inovadores", completa Dimenstein. Além de estar entre os 100 escolhidos, o Catraca também ficou entre as 10 inovações digitais destacadas pelo Financial Times.
O coletivo Fora do Eixo entrou em duas categorias do Nominet Trust 100: acesso ao conhecimento e envolvimento da comunidade. "Somos uma experiência inédita e inspiradora no mundo, que trabalha com coletivo, comunicação, cultura, moeda própria e casas e universidade coletivas. Isso pesou bastante [para o prêmio]", acredita Pablo Capilé, integrante do coletivo. "Conectamos isso no mundo inteiro, pessoas frequentam e aprendem muita coisa nas nossas universidades."Segundo Capilé, o coletivo está trabalhando para construir essa rede, que chama de "intercâmbio de ativismo", há três anos e desenvolve ações na América Latina e na Europa. Com 12 anos de existência, o Fora do Eixo ganhou notoriedade neste ano após uma série de polêmicas envolvendo um de seus "braços", a Mídia Ninja e as relações existentes dentro das casas do coletivo.
É a primeira vez que o grupo recebe uma homenagem internacional. "É um reconhecimento, temos coletivos replicando nossas iniciativas, recebemos convites para debates fora do país e há redes sendo criadas partindo das nossas ideias em todo o mundo", diz.
O Comitê para Democratização da Informática (CDI) também foi contemplado em duas categorias: educação e exclusão social. "Esse é um prêmio para 1,54 milhão de pessoas de baixa renda diretamente impactas, que aprenderem informática e cidadania em 13 países", conta o fundador Rodrigo Baggio, integrante da Rede Schwab de Empreendedores Sociais.
A ONG nasceu no Morro da Dona Marta, no Rio de Janeiro, em 1995, com o objetivo de estimular o empreendedorismo e a cidadania por meio da tecnologia. Atualmente, o projeto está presente em regiões de baixa renda, clínicas psiquiátricas, presídios, instituições de atendimento a portadores de deficiência, aldeias indígenas e ribeirinhas, centros de ressocialização de jovens privados de liberdade, entre outros. "87% dos alunos tiveram sua vida impactada para melhor, com emprego, geração de renda, escolaridade e cidadania", conta
A lista, que foi divulgada no final de semana em Londres, conta com outros nomes conhecidos, como Mozilla Firefox, Avaaz e Creative Commons, Coursera, Wikileaks, entre outros.
- Folha -

Não preciso dizer que o "monopólio" provoca um único resultado. A comungação política tem suas benesses.

0 comentários: