segunda-feira, 30 de setembro de 2013

“Múltiplos rompimentos em cabos de fibra ótica” causam instabilidade na banda larga da GVT no Sul e Nordeste

GVT espera restabelecer o serviço até a madrugada desta terça-feira

 

Clientes do serviço de banda larga da GVT estão reclamando de instabilidades no serviço de banda larga da operadora desde ontem à noite. O problema parece afetar especialmente o acesso a servidores localizados fora do Brasil. A empresa confirmou a ocorrência da falha nas regiões Sul e Nordeste e afirmou que espera restabelecer o serviço até a madrugada desta terça-feira, 1º de outubro.
No Twitter, dezenas de usuários por minuto reclamam do serviço de banda larga da GVT. O número de clientes afetados não parece ser pequeno: neste momento, o nome da GVT está nos Trending Topics de várias cidades brasileiras, como Curitiba, Salvador e Porto Alegre. Clientes das regiões Sudeste e Centro-Oeste também citam problemas, apesar da GVT não ter relatado falhas nesses locais.
Na lista [caiu], onde administradores de rede relatam indisponibilidades de acesso nas operadoras brasileiras, um participante afirma que houve um rompimento de fibra ótica da Level3. Isso provavelmente contribuiu com a instabilidade, já que os cabos submarinos da empresa são uma das principais rotas de saída do Brasil.
Entramos em contato com a GVT hoje à tarde para solicitar esclarecimentos sobre a falha.
Ao Tecnoblog, a assessoria de imprensa da GVT confirma a “oscilação de velocidade no serviço de banda larga” em localidades da região Sul e Nordeste entre a tarde de ontem (29) e a manhã de hoje (30). O problema teria sido causado por “múltiplos rompimentos em cabos de fibra ótica terrestres e submarinos”, gerando lentidão no acesso a sites internacionais.
A GVT diz que está trabalhando desde ontem para corrigir o problema, usando rotas alternativas para diminuir o impacto aos usuários. Os clientes vão ter que esperar mais um pouco para tudo voltar ao normal: a operadora espera estabilizar o serviço até a madrugada de amanhã.
- Tecnoblog -

Mas percebo isso acontecendo também com a Net.

0 comentários: