sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Desligamento do Circuito Fora do Eixo

Depois de atuar em parceria ao Circuito Fora do Eixo, de março a novembro de 2011, o Movimento SOMA vem anunciar publicamente o seu desligamento do mesmo. Os motivos estão explicados na carta de desligamento, enviada por Neo One Eon, fundador do SOMA, aos integrantes do Circuito.
Abaixo a carta na íntegra:

"Olá a todos,
Venho através desta informar o meu desligamento e o de Grazi Calazans do Circuito Fora do Eixo. Esperamos a semana inteira por uma explicação daqueles que nos retiraram de todas as listas do FDE, como esta não aconteceu, segue abaixo texto com os motivos do desligamento.
Tudo começou quando não pudemos mais participar da Casa Fora do Eixo Porto Alegre, pois houve a mudança de modelo casa para modelo apartamento, e morar num apartamento com as crianças e todo o turbilhão que um centro nervoso como este acarreta, tornou esta possibilidade inviável para nós. Estávamos dentro desde o início, inclusive nós botamos muita pilha para isto acontecer, mas mudou-se o plano inicial e tivemos que mudar também o nosso planejamento.
Como já tínhamos entregado o nosso apartamento e o emprego no Senac-RS, que a Grazi tinha, em função da CAFE POA, pensamos, e agora, o que fazer? Daí, no aereporto de São Paulo esperando a conexão para Fortaleza (para irmos para a Feira Da Música) surgiu a idéia de circular, o que originou o Projeto Família a Bordo, em apenas algumas horas, porque somos assim, agimos de maneira rápida pra resolver nossos problemas, e foi desta forma que atuamos com o Movimento SOMA em Porto Alegre, sempre tentando uma solução rápida para as adversidades, e não foi à toa que conseguimos tanta coisa em tão pouco tempo.
Assim que chegamos em Fortaleza comunicamos o Paulo Zé pessoalmente sobre a nossa situação e marcamos um skype com Atílio Alencar, Cláudia Schulz e Moysés Lopes, que eram as pessoas que estavam correndo atrás mais intensamente para um local para a CAFE POA. Feito o skype, comunicamos a nossa decisão (legítima) de não participarmos mais da CAFE e que tínhamos bolado um projeto de circulação, onde levaríamos mais ou menos as funções e frentes que exerceríamos na casa e o nome FDE conosco, o que naquela conversa foi aceito por todos...
Daí começaram a acontecer coisas estranhas: havíamos falado também com o Felipe Altenfelder (CAFE-SP) e ele tinha curtido a idéia do projeto, mas depois dele ter falado com o Atílio, ele curiosamente mudou de opinião, o que também aconteceu com outros agentes do circuito, tanto que um coletivo quase não nos recebeu, pois para eles foi contada outra estória, que a CAFE POA tinha virado apartamento porque nós não participaríamos mais dela, o que é no mínimo uma inverdade, pra não falar outra coisa, e outro coletivo que ia nos receber, que estava tudo certo, mudou de ideia em cima da hora.

0 comentários: