quinta-feira, 18 de julho de 2013

Como usar a Busca Social do Facebook (e por que você iria querer usá-la)

Em janeiro, o Facebook anunciou a Busca Social (Graph Search em inglês) como sendo o "terceiro pilar" da rede social (os pilares um e dois são a Timeline e o News Feed), o que soa como algo muito impressionante e importante, mas poucas pessoas foram capazes de experimentar a ferramenta até agora.
Na semana passada, a versão beta da pesquisa finalmente começou a ser liberada para os usuários com idioma inglês (EUA) - o que significa que você também pode experimentar o recurso de sete meses de idade. A boa notícia: não é apenas um "enfeite". A má notícia: sua utilidade é limitada. Por enquanto.
Para que serve a Busca Social, afinal de contas?
A pesquisa gráfica parece ser uma ótima idéia na teoria. O Facebook coletou bilhões, talvez trilhões, de dados sobre seus usuários ao longo dos últimos nove anos e fez desses dados "pesquisáveis" um movimento natural.
A Busca Social não é ativada automaticamente, sendo assim o primeiro passo é ativar o novo recurso na barra de pesquisa. O Facebook irá orientá-lo para isso. Uma vez que o recurso é habilitado, a rede social solicita ao usuário "procurar pessoas, lugares e coisas."
Comece a digitar. Supostamente a Busca Social deve reconhecer a linguagem natural e tentar adivinhar o que você está procurando - no entanto, ela pode acertar ou errar. Você aprenderá rapidamente as frases que irão ajudá-lo a chegar em algum lugar: "Amigos que escutam Daft Punk e vivem em São Francisco" ou "Amigos de amigos que trabalham no TechHive". Não é exatamente uma forma de conversação natural de pesquisar.
No momento, a pesquisa social é mais uma ferramenta na longa lista de recursos do Facebook projetada para sugar o seu tempo e produtividade. Caso em questão: fotos. Uma busca por fotos dos meus amigos que vivem em São Francisco transformou-se em centenas de fotos que datam de anos atrás - algumas das quais foram removidas das Timelines dos meus amigos, mas permanecem facilmente visíveis graças à Graph Search.
Este recurso pode ser útil: eu procurei por fotos dos meus amigos que visitaram o Havaí, porque eu acabei de voltar de uma viagem para Oahu e queria ver as fotos que eles tiraram das ilhas. Mas isso também dá a capacidade de procurar imagens incriminadoras do seu ex, ou para os outros de encontrarem fotos terríveis de você. Dislike.
Melhores resultados
Em um vídeo promocional, o Facebook exibiu a Busca Social como uma ótima maneira de encontrar um dentista quando você mudar para uma nova cidade. Eu duvido que muitas pessoas façam check-ins no escritório do dentista ou curtam a página do dentista no Facebook (se é que o seu dentista tem uma página no Facebook). É para isso que o Yelp serve.
O Facebook poderia adicionar um elemento de avaliação similar ao Yelp para que seus amigos pudessem oferecer recomendações para dentistas específicos. Se você está à procura de um novo restaurante, seus amigos poderiam oferecer dicas sobre pratos - o que iria se transformar em uma busca por "comida que meus amigos em São Francisco recomendam". Isso seria muito mais útil.
O Facebook também está impulsionando a pesquisa social como uma forma de conhecer novas pessoas - você pode pesquisar por pessoas em sua cidade, em uma faixa etária específica com certos interesses - mas a maioria de nós usa o Facebook para se conectar com quem já conhecemos. Você aceitaria um pedido de amizade de um estranho só porque aconteceu de vocês viverem na mesma cidade e gostarem de andar de bicicleta?
A Busca Social ainda está na versão beta e a rede social indicou que o produto vai mudar ao longo dos anos. Se os resultados melhorarem, a busca do Facebook poderia se tornar uma ferramenta poderosa. O recurso ainda não está disponível para dispositivos móveis - um aspecto que realmente não se encaixa no impulso voltado para smartphones do Facebook. Cada recurso deveria ser projetado com mobilidade em mente.
Configurações de Privacidade: preste atenção
Como geralmente é o caso com o Facebook, as preocupações com privacidade em relação à pesquisa social são enormes. A ferramenta mergulha profundamente nas informações que você postou na rede social ao longo dos anos.
Ela também encontra fotos nas quais seus amigos taggearam você e atualizações de status onde você foi mencionado: basicamente qualquer coisa que tenha o seu nome é um jogo justo no rastreamento da Graph Search. Não há opção para escapar disso.
Você vai querer largar o que você está fazendo agora e abrir as suas configurações de privacidade. O "quem pode ver as meus itens?" é o seu registro de atividades. Aqui vamos nós: comece a olhar o que você postou, as mensagens em que foi marcado, fotos, likes, comentários e mais. Se você não gosta do que vê, comece a apagar.
Fazer alguns testes na nova barra de pesquisa para ver quais informações a Graph Search descobre sobre você. Fotos de cinco anos atrás que você escondeu da sua linha do tempo, mas não desmarcou? Sim, a pesquisa social as encontra. Desmarque, desmarque e desmarque mais um pouco.
Apague os "curtir" também. Se você já "deu joinha" para uma causa política controversa ou um músico embaraçoso, a Busca Social vai encontrar. Você não vai querer se transformar no resultado de pesquisa "amigos dos meus amigos que gostam de One Direction?" Vai?!
O potencial dessa ferramenta para humilhar os usuários é um pouco inquietante, mesmo que todo mundo ofereça as informações de bom grado. Nunca esperamos que nossas vidas se tornassem "pesquisáveis", nossas amizades se tornassem dados. Mas, como todas as mudanças no Facebook, a Busca Social está aqui para ficar. Acostume-se a isso, ou exclua a sua conta por dois dias para protestar e reative quando você perder horas procurando por "amigos dos meus amigos que vivem em Paris" (Aliás, não gostei nada da quantidade de resultados retornou para essa busca, por sinal).
- IDG NOW -

0 comentários: