terça-feira, 4 de junho de 2013

O polêmico cigarro eletrônico e a falsa idéia de saúde

O cigarro eletrônico surgiu como um simulador do fumo que poderia ser terapêutico uma vez que não continha os mesmos malefícios do cigarro tradicional. Investigações apontam problemas e o produto foi proibido em alguns países.
Diversos modelos de cigarros eletrônicos foram testados e o resultado demonstrou aumento na dificuldade de respiração dos usuários. Só no Reino Unido mais de um milhão de usuários contemplam o produto.
A campanha sobre o produto afirmou que é possível obter os benefícios de uma boa saúde sem abdicar do gosto original de um cigarro.
Segundo a Dra. Christina Gratziou, uma das pesquisadoras, "não há provas suficientes de que produtos como cigarros eletrônicos, que liberam nicotina e são usados para substituir o tabaco, são mais seguros do que os cigarros tradicionais".
Ao que parece a afirmação de que o produto eletrônico é mais saudável que o cigarro tradicional é uma questão de marketing e não uma informação verdadeira.
Na França o ministério da saúde abriu investigação sobre o evento e a tendência é que ocorra o mesmo em outros países. Saiba mais no wikipedia.

2 comentários:

cigarro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Marina Milani disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.