sábado, 22 de junho de 2013

Astronomia no Pantanal fará observação da Super Lua no domingo

No próximo domingo (23), o projeto Astronomia no Pantanal disponibilizará os telescópios para observação aberta e gratuita ao público. É que a Lua cheia nesta data “ocorrerá mais próxima à Terra e será a maior e mais brilhante de 2013”, informa a professora Telma Couto, doutora em Astronomia. A observação será das 19h às 21h, no estacionamento do Instituto de Física, próximo à entrada do Zoológico. Os alvos serão a Lua e Saturno e em seguida à visualização, haverá discussão sobre a “Órbita da Lua” e uma atividade de produção de mini-modelos lunares, sob a coordenação do físico Marcos Gonçalves.
De acordo com a professora, “a órbita da Lua em torno da Terra é uma elipse com a Terra localizada em um dos seus focos. Como a órbita não é circular, a distância da Lua à Terra varia do perigeu - distância mais próxima- ao apogeu - ponto da órbita em que a Lua encontra-se mais distante da Terra”.
Ela explica que “para os astrônomos - os profissionais - trata-se apenas de uma sizígia no perigeu, que pode ocorrer quando a Lua, ou na fase cheia ou na fase nova, encontra-se no perigeu” e que o termo “Super Lua - usado quando a Lua, na fase cheia ou na nova, ocorre a uma distancia de 90% a 100% do perigeu – foi introduzido pelo astrólogo Richard Nolle em 1979, e tornou-se amplamente conhecido pela comunidade nesta década”. De acordo com a definição de Nolle, diz, existem de quatro a seis Super Luas, em média, em um ano.
“Mas, uma Lua Cheia no perigeu - ou muito próxima a este -, ocorre apenas num intervalo de um ano, um mês e dezoito dias, ou 413 dias. A próxima Super Lua com essas características acontecerá no próximo dia 23 de junho, e depois, só em 10 de agosto de 2014. A última ocorreu em 5 de maio de 2012. No próximo dia 23, a Lua entrará na fase cheia 22 minutos após ter alcançado o perigeu, que estará a 356 991 km de distância da Terra. Qual será o efeito dessa Super Lua sobre a Terra? As marés aumentarão em alguns centímetros. Não há motivo algum para preocupação.”
Em artigo divulgado esta semana, a astrônoma informa que “o perigeu ocorrerá às 8h32 horas do próximo dia 23, horário de Brasília, para todos os locais do Brasil que seguem essa faixa horária, incluindo Barra do Garças, em Mato Grosso, e outras cidades como Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro. Em Cuiabá, e na maioria de Mato Grosso, o perigeu ocorrerá às 7h32 horas. Os horários têm uma faixa de erro de um minuto”.
“O melhor horário para uma observação amadora da Lua é quando ela está próxima ao horizonte, quando a Lua parece – mas não é – maior do que quando ela está mais alta no céu. Alguns denominam isso de “ilusão da Lua”. Acredita-se que isso ocorra porque próxima ao horizonte podemos compará-la com objetos no solo tais como árvores, casas, e outros objetos. Dessa maneira, o melhor horário para observar a Super Lua no Brasil será na madrugada de 23 de junho. Em Mato Grosso o ocaso da Lua deverá ocorrer às 5h02 horas do dia 23, entre o Sudoeste e o Oeste. Em localidades que seguem o horário de Brasília, o ocaso ocorrerá às 6h02. Para o Acre e a região Oeste do Amazonas, às 4h02; nessa região o perigeu da Lua ocorrerá às 6h32. A margem de erro dos horários citados é de um minuto.”
“Quem não quiser acordar de madrugada pode observar a Lua no começo da noite do dia 23 de junho. A Lua deverá nascer às 17h51 horas no horário de Cuiabá. Em Brasília, a Lua começará a surgir no horizonte às 18h51 horas, e, às 16h51 horas no horário de Rio Branco e cidades que seguem o seu fuso horário. Nesse horário ela deverá começar a aparecer no horizonte entre o lado leste e o sudeste. É preciso aguardar alguns minutos até que ela esteja um pouco mais alta no céu para que possa ser observada. A quem pretende tirar fotos, a recomendação é utilizar lugares altos e que tenham uma boa visualização do lado Leste, ou, do Oeste, dependendo do horário de observação.” (Imagem : Science - Nasa)

0 comentários: