segunda-feira, 18 de março de 2013

Wagner Moura volta ao tema paternidade no longa 'A busca'

Espinha dorsal do roteiro escrito por Elena Soarez e Luciano Moura, a relação entre pai e filho retratada em "A busca" não chega a ser exatamente uma novidade na carreira do ator Wagner Moura.
Intérprete de Theo, protagonista do longa que estreia nos cinemas nesta sexta-feira (15), é o próprio Wagner quem reconhece o interesse e a recorrência do tema em boa parte dos seus trabalhos.
“Fui perceber isso recentemente, com a ajuda de um jornalista que me perguntou: ‘Já reparou que você fez um monte de filmes sobre essa relação?‘. Ele tem razão", destaca o ator, antes de citar filmes como "Caminho das nuvens", "Deus é brasileiro", os dois "Tropa de elite’, "Vips", a novela "Paraíso tropical" e a peça "Hamlet".
A explicação para a coincidência nem o próprio Wagner diz saber. “Para falar a verdade, nem sei nem se quero muito chegar à essa conclusão", brinca o ator. "Mas gosto do tema, me emociona. A presença do pai é um arquétipo muito forte. Eu mesmo tenho três filhos homens. Sempre foi uma coisa que me instigou”, reconhece.
"A busca" narra a busca desesperada do médico Theo pelo filho Pedro (o estreante Brás Antunes, filho do cantor Arnaldo Antunes). No fim de semana em que completaria 15 anos, o garoto viaja sem dizer o destino. O sumiço é o ponto de partida para uma jornada que vai acabar transformando o médico e marcando o reencontro com seu próprio pai (Lima Duarte) e consigo mesmo. No caminho, Theo se depara com situações limite, além de conhecer pessoas que vão ajudá-lo não só a localizar o filho, mas a entender seu papel de pai na difícil relação com Pedro.
"Acho que Theo não estava sendo bom para ele. De uma maneira geral, os pais querem acertar, mas acabam errando demais. É uma aventura. Quando você tem um filho, é necessário vê-lo também como um indivíduo, que tem vontades e desejos próprios. Não à toa a música que Arnaldo compôs para o filme chama-se ‘Olha pra mim’. E é bonita essa premissa do filme, porque o pai vai olhando para o menino e vendo quem ele é pela ausência dele”, ressalta o ator.
Além de coautor do roteiro, Luciano Moura também assina a direção do filme — sua estreia em longa-metragem. Com orçamento de R$ 6,8 milhões e rodado em São Paulo por seis semanas, "A busca" também traz no elenco Mariana Lima e Leandro Firmino.
- G1 -

0 comentários: