quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Por falta de pagamento, Cine Teatro Cuiabá fecha as portas

O Cine Teatro Cuiabá, um dos principais símbolos do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Mato Grosso, localizado na Avenida Getúlio Vargas, no Centro da Capital, fechou as suas portas e não há data prevista para a sua reabertura.
O motivo é a falta de repasses de recursos financeiros para seu custeio, na ordem de R$ 386 mil, segundo informações da Secretaria de Estado de Cultura.
Os repasses são referentes ao ano de 2012, quando a pasta era administrada pelo deputado estadual João Malheiros (PR), eleito vice-prefeito de Cuiabá e que renunciou ao cargo. Depois da renúncia de Malheiros, outros dois gestores assumiram a pasta, mas também não organizaram os repasses devidos à empresa administradora.
No ano passado, o Cine Teatro recebeu R$ 420 mil, valor considerado insuficiente para cobrir as despesas e garantir o pagamento dos salários dos funcionários.
Diante do valor acumulado, que foram estornados, o Instituto Mato-grossense de Desenvolvimento Humano (IMTDH), que assumiu a administração do espaço em outubro de 2009, por meio de concessão, resolveu abrir mão do contrato.

Histórico
O Cine Teatro Cuiabá (CTC) foi Inaugurado em 23 de maio de 1942, durante o Governo de Júlio Strübing Muller e fazia parte do conjunto de “obras oficiais” do Estado Novo.
O espaço foi construído com estilo arquitetônico art-decó e tem capacidade para 600 pessoas. Em 1984, ocorreu o seu tombamento, foi definido como Patrimônio Histórico e Artístico do Cenário Arquitetônico de Mato Grosso.
O Cine Teatro se estabeleceu como um centro das atividades culturais por mais de 55 anos e, mesmo sendo um marco da evolução sociocultural da Capital, foi arrendado por várias vezes e, a partir de 1996, ficou fechado por quase 12 anos.
Após uma ampla reforma, que manteve as características arquitetônicas da época de sua construção, o espaço foi reaberto em maio de 2009, na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR). (...)
- Leia mais em Midianews -

0 comentários: