sábado, 29 de dezembro de 2012

Leitura & Literatura

As últimas viagens
No final da década de 1890, um escritor desconhecido publicou um romance de pouca repercussão. “Futilidade” tratava do maior transatlântico já construído que, repleto de ricos e famosos, sai da costa inglesa para encontrar um iceberg no meio do caminho. Seu nome, Titan. Duas décadas depois, a ficção se repetiu como fato. A descoberta sinistra dessa antevisão ficcional abre “Uma noite fatídica” (Três estrelas, R$ 39,90), de Walter Lord, a mais completa reconstituição do naufrágio do Titanic, que completou cem anos neste 2012 prestes a ser encerrado.

Do Titanic
Publicado nos Estados Unidos em 1955, o livro de Lord vale-se de mais de sessenta entrevistas realizadas com sobreviventes da tragédia, na qual mais de 1500 pessoas, entre passageiros e tripulantes, morreram. É um primor de reportagem e pesquisa histórica, valendo-se de técnicas ficcionais que tornam a narrativa ainda mais eletrizante. Não é à toa ter sido peça fundamental para o roteiro do fenômeno cinematográfico de James Cameron.

Do Titanic II
Para nós que, mesmo com um século de distância ainda seguimos fascinados por essa história, alguns elementos valem ser ressaltados. A crença na tecnologia que alimentava o começo do século passado, e que ainda permanece entre nós. A estratificação social com um diferencial capaz de separar mortos de sobreviventes – raros foram os casos de passageiros da terceira classe que se salvaram. E por fim o declínio do domínio do transporte marítimo, que lentamente seria substituído nas décadas seguintes de um século ainda mais tecnológico, pela aviação.

Da coluna
Por mais de cento e cinquenta semanas consecutivas, desde o final de 2009, esta newsletter procurou ser um espaço para discussão e divulgação do mundo dos livros em suas pontas mais variadas. Obras, autores, lançamentos editoriais, mudanças tecnológicas. Fica aqui o agradecimento do colunista aos leitores que, semana após semana, interromperam suas atividades para se dedicar à sua leitura. Vale ainda uma saudação especial aos que enviaram suas sugestões, críticas, incentivando sua publicação. A coluna se encerra por aqui, neste simbólico dia de Natal. Seguimos firmes no Clube do Livro CBN, às terças, durante o CBN Total ou arquivados no site da rádio. Espero encontrar a todos em iniciativas vindouras. Um grande 2013 para todos nós e para nossos companheiros de cabeceira!

- José Godoy, CBN -

0 comentários: