segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Bombou no Facebook: Hermeto Pascoal

“se as gravadoras não levam meu trabalho para as rádios, se ele não toca em nenhum lugar, para que eu faço música? não tive e nem vou ter nenhum retorno financeiro por minha obra, mas meu prazer, minha alegria, continua sendo tocar. Por isso, as minhas músicas eu quero mais é que sejam pirateadas. quero mais é que as pessoas toquem, ouçam, a conheçam. e, pra mim, quem reclama da pirataria é quem faz música apenas para vender. meu valor não são as notas [de dinheiro]. São as notas musicais”
..........

Há mais de uma década, eu assisti a um programa na TV Educativa, chamado "Hermeto e os Novos". Lá o mestre apresentou algumas "tiradas" do seu processo criativo, além de algumas performances acompanhado por um pequeno grupo de músicos. Dentre eles, o saxofonista Vinícius Dorin. Tudo sensacional, inclusive uma música chamada "Poré, poré". Agora, séculos depois, pergunto: será que NENHUMA gravadora brasileira (ou mesmo estrangeira), e nem mesmo a TVE, seriam capazes de lançar um reles DVD, divulgando esse maravilhoso trabalho? Pois é assim que rola a arte nesse país...!
(Wilhelm Avellar)

0 comentários: