terça-feira, 25 de setembro de 2012

Zé Renato no Chorinho - quarta


Compositor e intérprete versátil, o integrante do quarteto Boca Livre canta no Chorinho

É difícil definir em poucas linhas a personalidade musical de Zé Renato. Integrante do quarteto vocal Boca Livre, criado em 1979, Zé Renato construiu carreira solo como compositor e intérprete responsável por um mergulho contemporâneo na obra de mestres de um passado recente como Zé Kéti, Noel Rosa, Sílvio Caldas e Orlando Silva. Dono de um timbre de voz único e uma rara habilidade para transitar pela tradição da música popular brasileira e pelo novo, ele vai se apresentar no próximo dia 26 (quarta-feira) no bar Choros & Serestas, o popular Chorinho, que tem como marca a capacidade de atrair gente de todas as idades.
Quem for ao Chorinho, vai assistir a uma apresentação de voz e violão com esse espírito. “Como tenho vários projetos diferentes, procuro construir um repertório que se afine com o local em que vou me apresentar”, antecipa Zé Renato, do Rio de Janeiro, cidade para a qual se mudou com a família ainda criança. “Meu trabalho tem essa característica de ser muito diverso e o que o amarra são as coisas que me serviram de referência musical: Noel Rosa, Zé Kéti...”, continua Zé. É exatamente essa mistura, o respeito à Velha Guarda e, ao mesmo, o talento para estar sempre compondo, ao lado de parceiros como Mílton Nascimento e Joyce, entre outros, que levou o dono e fundador do Chorinho, Antônio Marinho de Souza Fortaleza, o Marinho 7 cordas, a convidar o músico capixaba para ser a segunda atração nacional do bar no novo endereço (a primeira foi o sambista Elton Medeiros, com quem Zé Renato já cantou).
Zé Renato, que se apresentou em Cuiabá no Projeto Pixinguinha há alguns anos, está animado com a perspectiva dessa apresentação única. “Nesse tipo de show, acaba baixando um santo na hora que vai tomando conta e levando a gente para algum lugar”, diz o intérprete. O roteiro básico do show inclui alguns dos maiores sucesso do grupo Boca Livre, como Toada (Zé Renato, Cláudio Nucci e Juca Filho) e “Quem tem a viola” (Zé Renato, Cláudio Nucci, Juca Filho e Xica Chaves) “Anima” (Mílton Nascimento e Zé Renato) e certamente sambas de Noel Rosa e Zé Kéti, o compositor a quem Zé Renato dedicou todas as faixas do CD “Natural do Rio de Janeiro”. Pode incluir também canções que ele nunca gravou e algumas composições suas do último CD, “Breve Minutos”, o primeiro totalmente autoral.
Uma coisa é certa: quem assistir ao show terá o prazer de ouvir uma das mais belas vozes do cenário brasileiro atual, um intérprete refinado e sensível, um violonista competente e um músico que adora o que faz e vem construindo sua carreira com um pé fincado na tradição da música brasileira e outro calçado em seu próprio talento.

Mais sobre Zé Renato – Em 1979, dois jovens, Zé Renato e o paulista Cláudio Nucci juntaram-se aos veteranos Maurício Maestro e David Tygel, para fundar o quarteto vocal Boca Livre, que projetou os seus nomes nacionalmente. Depois de algumas mudanças em sua formação e paradas estratégicas, o Boca Livre voltou a se unir em 2007 e continua na ativa com Lourenço Baeta no lugar de Nucci. A carreira musical de Zé Renato começou antes com a participação em festivais estudantis e a formação do grupo Cantares, ao lado do parceiro Juca Filho e outros iniciantes. Embalado pela onda do choro, Zé também participou do regional “Éramos felizes” no final dos anos 70. Nos anos 1980, formou dupla com Cláudio Nucci e tiveram duas músicas incluídas na trilha sonora da novela global “Roque Santeiro”.
A partir dos anos 90, ele se dedicou a projetos solos de muito sucesso de crítica e público. Em 93 lançou “Arranha Céu” com regravações de antigos sucessos de Sílvio Caldas; em 95, homenageou Zé Kéti com o CD “Natural do Rio de Janeiro”; em 2011, lançou “Filosofia” com canções de Noel Rosa e Chico Buarque; em 2003, idealizou e produziu o CD “Samba para crianças”, e em 2006, foi a vez de “Forró para crianças”, que recebeu o prêmio Tim de melhor CD infantil e foi indicado ao Prêmio Grammy latino de 2007 na categoria melhor álbum infantil.
A carreira de shows de Zé Renato é igualmente bem sucedida: ele já se apresentou ao lado de grandes músicos brasileiros e estrangeiros, como o guitarrista norte-americano Al Di Meola; realizou com sucesso o show “101 sambas que você deve ouvir antes de morrer” e “Orlando Mavioso” em homenagem ao cantor das multidões Orlando Silva. Zé Renato nunca deixou de compor e lançou em 2011 o CD “Breves Minutos” com composições suas em parceria com Joyce, Pedro Luís e Lula Queiroga, entre outros.

SERVIÇO
O que: Show de Zé Renato - www.zerenato.com.br
Quando: 26 de setembro (quarta-feira)
Onde: bar Choros & Serestas (Rua Estevão de Mendonça, nº 869, bairro Quilombo)
Quanto: R$ 240,00 (mesa com quatro lugares)
Mais informações: (65)3634-6450
Contato para a imprensa: Martha Baptista (65) 8113.1855

0 comentários: