terça-feira, 7 de agosto de 2012

Sem o blues de Celso Blues Boy



Morreu na manhã desta segunda em SC aos 56 anos, o guitarrista de blues Celso Blues Boy. O carioca, um dos grandes nomes do blues-rock nacional, sofria de câncer na garganta.
Eu tive a oportunidade de assistir a alguns de seus ensaios no Apalloosa (Copacabana, Rio), a uma quadra de onde eu morava.
http://www.celsobluesboy.com.br/
Renomado por ter sido um dos primeiros artistas a cantar blues em português, Celso Ricardo Furtado de Carvalho nasceu no Rio, em janeiro de 1956. Seu nome artístico é uma homenagem àquele que era considerado seu ídolo, guitarrista americano B.B. King, com quem chegou a tocar nos anos 1980, conforme citou Serginho Groisman. Na década de 1970, com apenas 17 anos, Celso começou a tocar profissionalmente com Raul Seixas. Ele também acompanhou artistas como Sá & Guarabyra, Luiz Melodia, Legião Estrangeira, Aero Blues e Renato e seus Blue Caps.
Estreou em carreira solo em 1984 com o lançamento de "Som na guitarra". Ao longo dos anos, lançou discos como "Marginal blues" (1986), "Quando a noite cai" (1989) e "Vagabundo errante" (1999). Em 2008, lançou o DVD ao vivo "Quem foi que falou que acabou o rock 'n roll?", gravado no Circo Voador, no Rio. Seu último trabalho é "Por um monte de cerveja", de 2011.
A declaração do amigo músico Jorge Fernando, exclusivo para Meu Palco:

Ainda muito comovido com o falecimento do Celso.
Embora ja tinhamos exata noçao que isso poderia acontecer a qualquer momento em razão de sua doença, uma perda.
Conheci o Celso pelos idos de 1978/l1979 na extinta Casa de Blues ¨Apalloosa¨ no Rio de Janeiro, ali no inicio da Barata Ribeiro em Copacabana.
Esta foi a primeira casa de musica voltada ao Blues e a cena musical, podemos dizer ¨underground¨ da cidade.
Desde aquela epoca Celso ja tinha a sensibilidade nos dedos e sua paixao pelos Blues era avassaladora.
Solos cortantes, rasgados e cheios de dor eram a sua marca e que ficou registrada na minha retina e na minha mente.
Tardes e noites memoraveis, de longas conversas sobre Blues, B.B.King, Clapton e outros, eram debatidos com avidez.... momentos incriveis e agora já nostalgicos.
Que Celso encontre a paz, o amor e a luz em sua nova fase espiritual.
Saudades meu amigo.... e ¨Aumenta que isso é rock and Roll"!!!

1 comentários:

Anônimo disse...

perda inestimável.

Blue, que tem poucos seguidores no país, perde um de seus principais provedores.

na mesma semana que perdemos Magrão do MPB4.

do sertanejo universiotário não morre ninguém.

é, a música brasileira está na UTI.