quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Orquestra vai às comunidades rurais

Criada há oito anos, a Orquestra do Estado de Mato Grosso começa neste mês de agosto sua série Concertos Didáticos, levando música além das cidades
Músicos:
Trompete: Fábio Cerqueira - Brasil
Clarineta: Félix Alonso - Cuba
Fagote: Radan Slivensky - Bulgária
Violino: Fernando Pereira - Brasil
Trombone: Nemoel - Brasil
Percussão: Alex Teixeira - Brasil
Contra-baixo: John Stuart - Brasil
Regência: Murilo Alves - Brasil


De 7 a 16 de agosto a Orquestra do Estado de Mato Grosso dá continuidade à série de Concertos Didáticos 2012, levando a História do Soldado, obra do compositor russo Igor Stravinsky para 31 instituições de ensino da rede pública e privada de Cuiabá, Várzea Grande e Nobres. Abertos a toda comunidade, além de concertos em ambientes escolares e nos teatros do Sesc Arsenal e Cine Teatro Cuiabá, as apresentações dessa série – dedicadas a classe estudantil - vão mais longe e chegam a comunidades rurais com pouco acesso a cultura e arte. É o caso das glebas Coqueiral e Vila de Bom Jardim, ambas no município de Nobres, distrito de Aguaçu e o distrito da Guia,distante 20 km do centro de Cuiabá.
Músicos:
Desde sua criação a Orquestra de MT vem perseguindo seus objetivos educacionais. Já são centenas de instituições de ensino atendidas pelos Concertos Didáticos. “Estratégias tão difíceis de serem implementadas no Brasil e tão fundamentais para todo e qualquer processo pedagógico”, aponta Leandro Carvalho, diretor artístico da OEMT.
Sobre a História do Soldado, de acordo com o chefe de naipe de percussão da OEMT, Alex Teixeira, trata-se de uma obra com elevado nível técnico, que requer muita dedicação e estudo por parte dos instrumentistas. “ A música é difícil, porém muito acessível ao público. A obra é baseada num conto popular russo e escrita originalmente para pequena orquestra: violino, contrabaixo, clarineta, fagote, trompete, trombone e percussão. Além de narrador e atores. E é exatamente assim que a OEMT apresenterá a História do Soldado ao público.
O Maestro Murilo Alves, que mais uma vez estará a frente da OEMT na série de Concertos Didáticos explica que Stravinsky criou A História do Soldado numa época em que o mundo estava em guerra, num cenário de grande escassez de meios. “Quando nos debruçamos sobre essa obra e percebemos a riqueza de elementos e sua importância pelo próprio contexto histórico, temos uma experiência fantástica e conseguimos nos aproximar da genialidade desse compositor. Nesta temporada mais uma vez teremos a preciosa colaboração da Juliana Capilé na direção cênica”, lembra o maestro.
Segundo Murilo Alves, todos os anos a OEMT busca agregar elementos positivos e geradores de expectativa para o momento em que o espetáculo efetivamente acontece, apresentando sempre um tema/ compositor/ obra diferentes por temporada. A série é dividida em três etapas, primeiro vêm as Oficinas de Capacitação em Música – oferecidas aos professores de cada escola participante, realizadas no mês de julho -, depois vêm as apresentações no ambiente escolar e por fim os concertos nos teatros. “Antes da Orquestra começar as apresentações, tem o momento dedicado aos educadores, período em que os professores desenvolvem o conteúdo apreendido nas oficinas, com suas respectivas classes, e só depois, com professores e estudantes familiarizados com o tema da temporada, vêm as apresentações”, explica Murilo.
“Quando eu era criança e morava numa comunidade localizada na zona rural, similar a algumas dessas em que tocaremos, tive a oportunidade de um primeiro contato com um instrumento de sopro. Era um grupo de música popular convidado a se apresentar na nossa pequena escola. Minhas impressões com aqueles instrumentos foram tão fortes que nunca mais esqueci e anos mais tarde quando tive oportunidade de estudar música não pensei duas vezes. Cá estamos nós tendo a oportunidade de multiplicar isso, lindo não?”, conclui Murilo Alves.
- Diário de Cuiabá -

0 comentários: