segunda-feira, 30 de julho de 2012

Cinema

Novas regras para a divulgação dos filmes no Oscar 2013
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas quer colocar certa ordem na casa, estabelecendo novas regras para a edição do Oscar 2013 e também para as próximas premiações. Todas elas fazem referência à forma de divulgação dos concorrentes. A mais importante delas foi determinar que os estúdios detentores dos filmes inscritos mandem, no máximo, um e-mail e uma carta por semana aos membros votantes. Ric Robertson, diretor da Academia, explicou que essa regra foi criada para atender às inúmeras reclamações dos acadêmicos. De acordo com Robertson, os membros protestavam contra as incontáveis mensagens que lotavam a caixa de entrada de e-mails. A Academia determinou ainda a proibição de anexar links promocionais de áudio e vídeo em cada um desses e-mails - a divulgação dos filmes, por meio de trailers, ficará restrita ao site oficial do Oscar. Outra regra significativa estabelece que após o anúncio oficial dos indicados (que ocorre em 15 de janeiro de 2013), os membros da Academia poderão comparecer a apenas quatro sessões-debate - aquelas nas quais após a exibição do filme há espaço para perguntas e repostas. Nesse quesito, aliás, a Academia estabelece agora que os filmes indicados podem realizar somente quatro sessões nos Estados Unidos e uma exibição extra no Reino Unido. Segundo nota oficial, a Academia salientou que a revisão das regras para a 85ª premiação do Oscar é garantir o cumprimento do manual existente e evitar que as campanhas de divulgação dos concorrentes se tornem grandes festas e eventos, como tem sido comum em Hollywwod. "Queremos que o foco volte a ser os filmes em si", disse o diretor da Academia, Ric Robertson. A 85ª edição do Oscar será no dia 24 de fevereiro de 2013.

"360", de Fernando Meirelles, abrirá o Festival de Cinema de Gramado
A sessão de gala para a abertura oficial do Festival de Cinema de Gramado, no dia 10 de agosto na Serra Gaúcha, certamente será bastante concorrida. O filme escolhido para a cerimônia é "360", novo trabalho do diretor Fernando Meirelles. Essa será a primeira exibição do longa no país e contará com as presenças do diretor e dos atores Maria Flor e Juliano Cazarré. O cineasta Fernando Meirelles mostrou-se empolgado com o convite: "Estive em Gramado só uma vez, em meados dos anos 1990, mas não consegui assistir ao filme de abertura porque o teatro estava lotado. Fico muito feliz que 16 anos depois eu possa participar desta 40ª noite". "360" tem roteiro assinado por Peter Morgan (ganhador do Oscar por "A Rainha" e indicado ao Oscar por "Frost/Nixon") e conta nove histórias interconectadas que retratam o amor e os relacionamentos do século 21. A partir de uma decisão simples, tomada por um homem (Jude Law) para se manter fiel à sua esposa (Rachel Weisz), acontece uma série de episódios que rodam o globo com consequências dramáticas. A trama tem início em Viena e se desenvolve em diversas partes do mundo, passando por Paris, Londres, Bratislava (Eslováquia), Denver e Phoenix, nos Estados Unidos, e Rio de Janeiro - daí a participação dos brasileiros Maria Flor e Juliano Cazarré. O elenco internacional conta ainda com Anthony Hopkins e Ben Foster, entre outros. "360" estreia comercialmente em todo Brasil no dia 17 de agosto.

Quentin Tarantino conclui filmagens de "Django Livre"
Desde "Bastardos Inglórios", os fãs de Quentin Tarantino aguardam ansiosamente por um novo trabalho assinado pelo diretor. Entre seus vários projetos, talvez um dos mais esperados seja o faroeste "Django Livre", cujas filmagens foram finalizadas nesta semana. A notícia foi dada pela produtora Stacey Sher em sua página do Facebook. Foram 126 dias de filmagens, com locações na Califórnia, Wyoming e Nova Orleans. A história é ambientada no sul dos Estados Unidos, dois anos antes da Guerra Civil, onde Django (Jamie Foxx) é um escravo cujo histórico brutal com seus ex-senhores o coloca cara a cara com o caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Os dois passam a caçar criminosos pelo sul dos EUA e vão ao resgate de Broomhilda (Kerry Washington), esposa de Django perdida para o tráfico de escravos. A busca acaba os levando até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de "Candyland", uma fazenda abominável onde os escravos lutam entre si por esporte. No Facebook, Stacey Sher comentou: "Foi uma honra participar desta jornada épica com os melhores parceiros: meus companheiros produtores, o elenco inacreditavelmente brilhante, a equipe mais inspiradora e trabalhadora (para não mencionar mais divertida), todos reunidos pelo gênio e imaginação de QT. Pós-produção, aqui vamos nós! Django, nunca iremos te esquecer", escreveu a produtora. Como bem lembrou Stacey, agora vem mais uma jornada. A pós-produção deve ser logo, uma vez que o lançamento de "Django Livre" está previsto para 25 de dezembro nos EUA e 18 de janeiro no Brasil.

Drama "Arbitrage" abrirá o Festival de San Sebastián 2012
O 60º Festival de San Sebastían anunciou esta semana o filme que irá abrir o evento deste ano. "Arbitrage", que tem Susan Sarandon, Tim Roth e Richard Gere entre as estrelas, inicia a maratona de longas que serão exibidos na seleção oficial da mostra competitiva, entre os dias 21 e 29 de setembro. Dirigido por Nicholas Jarecki, a trama de "Arbitrage" é ambientada no mundo das finanças e acompanha Robert Miller (Richard Gere), um magnata que está prestes a completar 60 anos de idade. Um típico americano bem-sucedido, que cuida bem da esposa Ellen (Sarandon) e da filha e herdeira Brooke (Brit Marling), Miller percebe que está prestes a perder seu império por causa de um grave erro cometido. O filme ainda conta com Laetitia Casta e Nate Parker no elenco. De acordo com a organização do Festival de San Sebastián, Richard Gere e Susan Sarandon estarão presentes à estreia europeia de "Arbitrage". Gere e Sarandon, aliás, são convidados frequentes e já foram inclusive condecorados com um dos principais prêmios do festival espanhol, o Donostia, em reconhecimento da carreira - Sarandon na edição de 1995 e Gere na de 2007.

Warner decide cortar cena de tiroteio em cinema do filme "Caça aos Gângsteres"
Agora é definitivo. Executivos da Warner Bros. decidiram mesmo cortar a cena de "Caça aos Gângsteres" na qual um grupo de mafiosos abre fogo contra o público em plena sala de cinema lotado. A decisão foi tomada em respeito às vítimas do atirador de Aurora, no estado do Colorado - que no último dia 19 de julho, na madrugada de quinta para sexta, invadiu uma sala de cinema e matou a tiros 12 pessoas e feriu outras 50 durante uma sessão de "Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge". De acordo com o estúdio, a ideia até poderia ser filmar uma nova sequência, evitando assim que o filme seja associado à tragédia e perca em qualidade. Também por causa do episódio, a Warner informou que a data de lançamento do filme, antes prevista para 7 de setembro, agora passa para 11 de janeiro de 2013. Dirigido por Ruben Fleischer, a história de "Caça aos Gângsteres" se passa em Los Angeles, na década de 1940. Nesse cenário, Mickey Cohen (Sean Penn) é um cruel rei do crime nascido no Brooklyn que comanda tudo na cidade. Por causa de seu domínio, exige uma fatia dos ganhos vindos das drogas, venda de armas e até mesmo da prostituição. Além da proteção de seus capangas, Mickey também conta com a força policial e política locais, evidentemente sob o seu controle. Isso até que dois policiais decidem não mais se intimidar. Assim o Sargento John O'Mara (Josh Brolin) e o tenente Jerry Wooters (Ryan Gosling) formam um grupo secreto com a missão de tentar colocar um fim no império de Cohen. Ainda fazem parte do elenco Emma Stone, Nick Nolte, Robert Patrick, Max Kennard, Michael Peña, Giovanni Ribisi e Anthony Mackie.

- Marcos Petrucelli, CBN -

0 comentários: