sábado, 11 de novembro de 2017

"Internet das Coisas" (IoT): Lâmpada RGB controlada por internet



Usa um software de controle da lâmpada, para operar remotamente todas as funções desta (ligar, desligar e variar a coloração e intensidade, além dos padrões predefinidos para ambiências e timer para programar todas as funções para qualquer dia do ano).  Possui 16 milhões de cores de luz RGB e luz branca ajustável de 1700-6500K e uma vida útil ultra longa de até 11 anos .

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

O politicamente correto e as histórias recontadas

O politicamente correto está em derrocada no mundo inteiro porque é a conduta e o modo de pensamento segundo o qual a verdade possui um lado. E para a defesa desse lado, vale tudo. Nos EUA, os democratas adotaram essa premissa e chegaram ao ponto de admitir, como no caso da CNN, que Hillary Clinton recebia antecipadamente as perguntas que iria enfrentar nos debates contra Trump. Ou seja: Uma rede de televisão admitiu publicamente que, no entendimento dos seus editores e dirigentes, para que Donald Trump e as ideias dele fossem derrotadas, a verdade e a lisura na conduta eram fatores secundários.
Atualmente no Brasil ocorre o mesmo. Um grupo de artistas, famosos por boicotarem filmes alheios, pedirem proibições de comerciais com os quais não concordam e que chegaram a montar uma entidade, o "Procure Saber", para conseguir no Congresso a proibição por meio de lei de biografias não autorizadas, protagoniza no momento, campanha contra a censura. E são apoiados por pessoas que sabem disso. Mas que entendem que a verdade, assim como nos EUA, possui um lado. Não importa se eu procuro boicotar o filme que fala do Olavo de Carvalho. As ideias dele são "erradas" e devem ser combatidas. Censura boa é aquela que favorece as opiniões corretas, no final das contas.
Esse partidarismo aberto por parte da imprensa e da mídia foi praticado (sem reação alguma) no Brasil durante 13 longos anos. O povo assistiu a rede de TV hegemônica no país endeusar políticos que hoje estão cumprindo pena por diversos crimes. E assiste ainda, incrédulo, essa mesma rede de televisão, por motivos que ainda serão esclarecidos, bancar a pauta desse movimento "contra a censura", cujos principais filmes são estrelados por atores da casa.
Pela primeira vez, ainda que de maneira atabalhoada e frequentemente abusando de termos fortes e inapropriados ao debate de ideias, as pessoas estão reagindo. Não se enganem os que são a favor dessa "censura do bem" e os que são contrários por lembrarem de coisas como Caetano e Roberto Carlos querendo proibir as biografias por meio da lei: A reação contra isso é na verdade a reação contra toda a pauta politicamente correta e progressista. Contra os seus representantes e contra tudo aquilo que essa pauta representa. Embora pessoas como eu, com um entendimento mais simples ou menos elaborado da realidade nunca tenham entendido é o que faz alguém defender uma ideia que sabe ser falsa e estar errada. Simples assim.
- Maurício Alves, jornalista, Belo Horizonte -

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Arte à serviço de ideologia



Não me incomoda a qualidade nem a quantidade deste tipo de exposição desnecessária e apelativa que estão imprimindo de forma autoritária como Arte. Mas me incomoda a ligação dessa pobreza de manifestação com a militância política. Arte umbilicalmente ligada ao Estado é parasitismo... é a seita da "Servidão Voluntária" agindo contra a sociedade.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Novo "patrocínio" do contribuinte


Revogação da Lei 8313/1991 (Lei Rouanet) com redução de impostos na mesma proporção
Por meio da Lei Rouanet, R$ 11,1 bilhões (entre 2005 e 2015) foram destinados para projetos escolhidos pelo governo quando deveriam estar no bolso dos trabalhadores. A lei e seus mecanismos (Pronac, FNC, Ficart e incentivos fiscais) devem ser revogados e os impostos reduzidos na mesma proporção.
https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=89939&voto=favor

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica



A atitude do expositor parece que exige sigilo da Exposição. Secreta?
Tirando um pouco de exagero nas atitudes das duas "partes móveis" podemos considerar que o evento é mais um ralo do dinheiro público.
Existem alguns arautos da liberdade de expressão que estão dizendo que o Brasil acaba de regredir à idade média em termos de igualdade de direitos, e que a exposição do Santander Cultural teria sido censurada. Sendo didático na medida do possível: No Brasil, xuxu, nego fica rico, milionário mesmo, com a Rouanet. Que é renúncia fiscal, logo dinheiro do povo e o caso dessa mostra. Portanto, esse povo tem todo o direito de protestar caso se sinta ofendido sim. Proponho que essa mostra seja transferida para as paredes de algum coletivo da Vila Madalena ou para qualquer lugar que não seja o banco que recebeu e acatou, os protestos dos seus CORRENTISTAS. Só por conta disso, 22000 mil contas foram canceladas. A isso se chama DEMOCRACIA. Bem como sugiro que seja bancada com dinheiro de empresas privadas. Se você, caro descontente ofendido e vilipendiado no seu direito à livre expressão, quiser contribuir, tá liberado.